Insônia e Ansiedade

Insônia e Ansiedade

outubro 29, 2020

O sono constitui-se em um aspecto fundamental da vida do ser humano. Possui função restaurativa, de conservação, de energia e de proteção. Sua privação pode determinar importante prejuízo em curto ou em longo prazo nas atividades diárias, causando adversidades sociais, somáticas, psicológicas ou cognitivas. Vamos entender o que é a insônia e como ela pode impactar na ansiedade.

A ansiedade tem sido descrita como uma das mais importantes consequências da privação de sono. Atualmente, diversas pesquisas permitem concluir que a ansiedade, sobretudo na forma de transtorno de ansiedade generalizada, é uma importante consequência da privação de sono, tanto de forma total quanto restrita. Transtornos de ansiedade acarretam importantes alterações na arquitetura e na qualidade de sono.

O sono é de ampla importância para a conservação de uma vida saudável, que, sendo de qualidade, possibilita bem-estar e disposição física e mental. Dessa maneira, a falta ou mesmo hábitos inapropriados de sono repercutem de forma negativa na vida das pessoas, seja no trabalho, na escola, ou mesmo socialmente, influenciando no aprendizado. E pode causar: redução da motivação e concentração, déficit de memória, sonolência diurna, alterações de humor, queda da imunidade, entre outras.

Entendendo a insônia

A insônia é a sensação de ser incomodado por um nível de sono insatisfatório.

Um critério comum para o diagnóstico de insônia é ter sono ruim pelo menos duas vezes por semana durante um período de três meses. No entanto, este é um padrão arbitrário; se você está extremamente agitado por falta de sono, mesmo duas vezes por mês, também é provável que você seja considerado como tendo insônia.

O primeiro sinal de insônia é não conseguir dormir quando quer dormir, o que geralmente vem de duas formas diferentes: não adormecer quando quer, o que é conhecido como insônia do início do sono, e não conseguir dormir o tempo todo a noite, ou insônia de manutenção do sono.

O segundo elemento da insônia é uma sensação de aborrecimento como resultado dessa experiência ruim de sono. Algumas pessoas têm duas noites terríveis de sono por mês e não pensam nada delas; como tal, elas não são afetadas. No entanto, há outras pessoas que podem dormir mal uma vez por mês e ficar incomodadas com sua provação, e isso é indicativo de insônia.

Leia mais sobre isso no nosso artigo sobre como dormir bem.

O mal da ansiedade

A ansiedade é, com certeza, o mal do século. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) posicionam o Brasil entre os primeiros países no ranking do índice da ansiedade. No país mais de 9% da população manifesta ansiedade que vem, normalmente, acompanhada de outros sintomas como pânicos, fobias, transtorno obsessivo-compulsivo e estresse pós-traumático.

Nos acostumamos com a rapidez das informações, as mensagens que fazem nosso celular tocar a toda hora e a facilidade de termos o que quisermos pela Internet. A velocidade com que as coisas têm acontecido por meio da tecnologia pode ser muito útil, mas, como tudo na vida, existe um lado que pode não ser tão positivo assim.

Ficamos cada vez mais ansiosos pelo excesso de dados que recebemos todos os dias. Estamos conectados desde que acordamos até fecharmos os olhos para dormir. Não há um filtro ou uma hora de parar. Em longo prazo, nossa saúde mental pode sofrer sérios danos como, por exemplo, o desenvolvimento da ansiedade.

Saiba mais como evitar o estresse pelo medo do amanhã nesse artigo.

Técnicas de respiração para ansiedade

Separamos deste nosso artigo Técnicas de respiração para ansiedade: conheça os benefícios, algumas técnicas de respiração que podem ajudar você a se sentir melhor de imediato. Bora praticar?

1. Abdominal

Já reparou que podemos observar a movimentação do abdômen facilmente na respiração dos cães e dos bebês?

Isso acontece pelo simples fato de que, quando estamos tranquilos, tendemos a inspirar e expirar lentamente, o que evidencia a extensão e a contração do abdômen.

Então, experimente parar e respire profunda e tranquilamente, colocando a mão sobre o abdômen para senti-lo se movimentar.

2. Quadrada

Nesse tipo de respiração, a cada inspiração e expiração, existe uma pausa.

Inspire contando até quatro lentamente, depois segure o ar nos pulmões por mais quatro segundos. Expire lentamente por quatro segundos e, após “esvaziá-los”, mantenha-se assim por mais quatro.

É como se você, ao final, estivesse formando um quadrado respiratório, com quatro segundos em cada passo, daí o nome da técnica.

3. Expiração alongada

A prática é semelhante à anterior, no entanto, enquanto você inspira por quatro segundos, a recomendação é expulsar o ar pelo dobro do tempo, por oito segundos.

Esta técnica é benéfica porque enquanto a inalação está relacionada ao sistema nervoso simpático (SNS), que controla o mecanismo de luta e fuga, a expiração está relacionada ao sistema nervoso parassimpático (SNP), que influencia nossa capacidade de relaxamento.

4. Alternando as narinas

Com a ajuda do dedo indicador, inspire por uma narina e expire pela outra. Na sequência, a narina que “puxou” o ar deve ser usada para “soltá-lo”. Assim como todas as anteriores, essa técnica acalma porque faz com que você se concentre no momento presente.

Vamos meditar juntos?

Em conexão com seu Eu verdadeiro e com o Universo, envolva-se nessa viagem profunda e cure-se da ansiedade, cure sua alma, sua mente e seu espírito enquanto é guiado em um sono profundo e renovador.

Meditação – Curando Ansiedade em Sono Profundo

Bons sonhos!

Namastê!

Equipe Pura Energia Positiva

Deixe uma resposta

avatar
  Se inscrever  
Notify of