Música para meditação: como escolher a ideal e benefícios

Música para meditação: como escolher a ideal e benefícios

maio 15, 2020

Você com certeza já reparou que as músicas influenciam demais nosso estado emocional e a atmosfera de qualquer ambiente…. E é por essa razão que hoje vamos tratar sobre os benefícios da música para meditação.

Meditar com música significa deixar todo seu corpo escutar a melodia, não apenas os ouvidos.

Se preferir, apague as luzes e se afaste de possíveis distrações como celular, por exemplo. Busque ouvir e estar atento aos seus sentidos e sensações que vão surgir a partir desse ato.

Toda vez que sua mente divagar e você pensar nas tarefas diárias, preocupações, traga a sua atenção de volta para os sons que estiver ouvindo e use a música como sua âncora. O mesmo funciona com nossas meditações guiadas Pura Energia Positiva. Só que neste caso, além da música, você terá a voz da Vanessa Scott a lhe guiar!

Benefícios de meditar ouvindo música

Nos últimos anos neurologistas têm conseguido comprovar os benefícios da meditação para o controle das emoções, aumento da criatividade e no aumento da clareza de pensamento.

No livro “A Ciência da Meditação” (Objetiva, 2017), os autores Daniel Goleman e Richard Davidson traçam um panorama das pesquisas científicas que têm comprovado os benefícios da meditação.

Neste artigo, você vai entender por que é possível aliar a música à meditação e quais são os melhores estilos para tocar.

Claro, em práticas tradicionais a música não é utilizada, pois o silêncio absoluto é recomendado. Porém, sendo usadas de maneira adequada, músicas podem se transformar em uma auxiliar e colaborar com a concentração de iniciantes na prática meditativa.

Escolhendo o melhor estilo de música para meditar

É claro que você pode escolher uma música produzida com fins artísticos e descobrir que ela tem capacidade de ajudar a melhorar o foco. Porém, algumas parcerias entre músicos e neurocientistas têm produzido músicas construídas com o objetivo de relaxar.

Um exemplo é o da música Weightless, do grupo inglês Marconi Union. Eles fizeram a melodia com a ajuda de terapeutas do som, que indicaram formas de diminuir a frequência cardíaca de quem estiver ouvindo, a pressão arterial e os níveis do hormônio do estresse, o cortisol.

A faixa correta pode induzir ao relaxamento e ajudar a dormir, lhe deixar alerta ou, ainda, ajudar na concentração durante a meditação. A concentração melhora porque, de acordo com a neuropsicóloga Aurilene Guerra, o cérebro aumenta a quantidade de áreas ativas para decodificar as diferentes alturas, timbres e ritmos.

Meditação com sons da natureza

Todos sabemos que o contato com a natureza acalma e faz bem à saúde, como algumas pesquisas vêm descobrindo.

Quando você consegue trazer um pouco dos sons de florestas, água e pássaros para dentro de um ambiente que precisa reduzir as tensões, o relaxamento é certo. E meditar ao som da natureza é extremamente benéfico. As opções mais comuns são sons de chuva, rios, ondas e pássaros.

Nas meditações guiadas Pura Energia Positiva, Vanessa Scott utiliza músicas ao fundo para suavizar, harmonizar e relaxar tanto a ela quando quem escuta as meditações. Por morar na ilha de Bermudas, Vanessa faz meditações com o som das ondas do mar ao fundo, principalmente nas lives exclusivas para membros do Clube Meditação, realizadas semanalmente.

Música clássica e meditação

O estilo clássico é uma das melhores opções para promover o relaxamento em um exercício meditativo. Por não trazerem letra, não distraem as pessoas do objetivo central. Na verdade, elas aumentam a capacidade de concentração.

Uma pesquisa da revista acadêmica Journal of Health Psychology apontou que a música clássica ajuda a reduzir a pressão arterial. Tente escutar um pouco de Mozart. Porque não?

Sua própria música

Agora que você já sabe quais são as melhores opções de músicas para meditar e como utilizá-las, fica mais fácil escolher a faixa ideal durante sua prática meditativa, ou apenas fechar os olhos, e ao som da música, apenas relaxar e se deixar ir…

Em “Dançando a Sua Música”, Vanessa Scott nos conta que se sentiu totalmente inspirada pela sabedoria de Thoreau, que disse em uma das suas célebres frases: “Cada um de nós temos nossa própria melodia e devemos dançar esta música.

Escute sua melodia e a dance! Fazendo isso, você vive a sua verdade, o seu propósito e a sua mais completa felicidade”.

Meditação – Dançando a Sua Música

 

Pura Energia Positiva

Deixe uma resposta

avatar
  Se inscrever  
Notify of