O significado secreto da flor de lótus

O significado secreto da flor de lótus

dezembro 16, 2019

“Nada é mais espiritual que o lótus – ele experimenta uma concepção imaculada todos os dias.”

Uma figura proeminente na cultura budista e egípcia, a flor nativa da Índia e do Vietnã, o lótus tem um enorme peso simbólico. Abrange várias culturas orientais de milhares de anos e ainda é considerada uma das flores mais sagradas da atualidade. Então, o que há nessa flor misteriosa que as pessoas acham tão arrebatador? A beleza de sua cores são óbvias, mas a lótus também tem um ciclo de vida diferente de qualquer outro. Com suas raízes baseadas na lama, submerge todas as noites em águas turvas do rio e, indiferente ao seu ambiente sujo, ela milagrosamente floresce na manhã seguinte sem deixar resíduos nas pétalas.

Embora as culturas tenham suas próprias interpretações desse processo diário, existe um consenso geral entre os textos antigos de que ela simboliza a iluminação espiritual e o renascimento. A lótus atordoou as pessoas com sua capacidade de mergulhar na sujeira e reviver-se ilesa — um ciclo diário incrível de vida, morte e um súbito renascimento imaculado que só pode ser descrito como espiritual. Não é de admirar que a lótus esteja associada a esse simbolismo celestial – a flor simplesmente desafia a lógica.

A lótus representa algo sobrenatural e esclarecedor para as culturas orientais, razão pela qual a flor é frequentemente vista ao lado de figuras divinas. Na cultura budista e egípcia, a flor representava o universo. Na cultura hindu, diz-se que Deuses e Deusas estavam sentados em tronos de lótus. E, de acordo com o mito budista, o Buda apareceu no topo de uma lótus flutuante, e seus primeiros passos na Terra deixaram flores de lótus.

Tão divina quanto os Deuses, pensava-se que a flor do renascimento também continha propriedades mágicas. Os antigos egípcios acreditavam que as lótus tinham a capacidade de ressuscitar o falecido, como visto nos feitiços de transformação do Livro dos Mortos.

“A flor de lótus floresce muito bem da lama mais profunda e grossa.”

Cada cor de flor também possui seu próprio simbolismo. Para os praticantes budistas, uma lótus branca simboliza pureza, enquanto uma lótus amarela está associada à ascensão espiritual. No entanto, a verdadeira questão permanece: como a flor adquiriu um significado espiritual tão abrangente?

A ressurreição diária da flor de lótus é certamente interessante e simbóliza do avivamento — isso a torna o presente perfeito para quem se recupera de uma lesão ou de uma experiência traumática. Mas a flor também tem uma vontade fascinante de viver. Uma semente de lótus pode suportar milhares de anos sem água, capaz de germinar mais de dois séculos depois.

A flor também floresce nos lugares mais improváveis, como a lama da água escura do rio na Austrália ou no sul da Ásia. Não só encontra refúgio na lama, mas devido à camada de proteção cerosa em suas pétalas, sua beleza não é afetada quando ela floresce todas as manhãs. Ela continua a ressuscitar, voltando tão bonita quanto foi vista pela última vez. Com tal recusa em aceitar a derrota, é quase impossível não associar esta flor a uma fé inabalável. Embora as culturas tenham amplamente apelidado a lótus como figura de proa espiritual, é o símbolo mais emblemático da fé dentro de nós. É particularmente o que o provérbio budista pretende edificar; viver a vida com fé inabalável, como a lótus, garante os mais belos avivamentos.

Referência https://www.townandcountrymag.com/leisure/arts-and-culture/a9550430/lotus-flower-meaning/

Tradução: Vanessa Scott

Deixe uma resposta

avatar
  Se inscrever  
Notify of